Logon

Newsletter

Saúde e Bem-Estar - 05/04/2017

Previna-se contra o câncer de mama

Doença foi a que mais atingiu as seguradas da Prudential do Brasil em 2016

 

 

O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Esse cenário também se refletiu nos sinistros de 2016 da Prudential do Brasil – um estudo da seguradora mostra que o câncer de mama foi a doença com maior índice de ocorrência nas mulheres, seguida de câncer de tireoide, pielonefrite e trombose.

Apesar da incidência desse tipo de câncer ser alta no público feminino, a doença em geral apresenta um bom índice de cura, sobretudo quando descoberta precocemente, quando o tumor é diagnosticado em fase inicial (normalmente com menos de um centímetro). As chances de cura chegam a 95%, por isso a importância da realização de exames clínicos e de se ter um acompanhamento regular no médico.

Dicas para facilitar o diagnóstico da doença
  • O autoexame é recomendado a partir dos 20 anos de idade.
  • A periodicidade deve ser mensal.
  • O ideal é fazer a palpação das mamas entre o quarto e o sexto dias após o fim do fluxo menstrual.
  • Mulheres que não menstruam devem fixar uma data para fazer a avaliação.
  • No espelho, a mulher deve observar se há deformação ou alteração no formato das mamas, abaulamentos ou retrações e feridas ao redor do mamilo.
  • No banho ou deitada, a mulher deve observar a presença de caroços nas mamas ou axilas e secreção nos mamilos.
  • Os médicos recomendam a primeira mamografia entre 30 e 35 anos.
  • A mamografia é o único exame capaz de detectar uma lesão cerca de cinco anos antes de ela se tornar palpável, ainda na fase de microcalcificação. O uso da mamografia associado ao ultrassom garante 97% de acerto nos diagnósticos de câncer de mama.


 

Fontes

http://www.pfizer.com.br/noticias/Autoexame-e-prevencao-do-cancer-de-mama
http://www.mulherconsciente.com.br/cancer-de-mama/sobre-o-cancer/